Slider (Add Label Name Here!) (Documentation Required)

Mundos de Plástico

Movida por gestos embriagados, entre vozes distantes e um batuque constante, cá estou eu, no meu canto, envolvida nos meus pensamentos enquanto desejo secretamente estar envolvida em ti.
Murmuram-me ao ouvido, uma voz confortável e familiar de um desconhecido... um murmuro e consequentemente um toque agressivo de vontade que me evacua do meu próprio ser.
Encontro-me, mais uma vez, no meu mundo de plástico. Desta vez trouxe companhia com o intuito de não passar mais uma noite cruelmente gélida totalmente abandonada.
Ao início somos contidos pelo embaraço mas um toque, certamente, não é o fim pelo que a satisfação mútua continua e provoca um sorrir da noite acompanhada pelo prazer que não era suposto sentir.
E esqueço-me por instantes, já que a distração é apreciável... que não és tu, nem o teu toque, nem o teu corpo, nem a tua voz, nem tudo o que tens.
Socorrem-me por uma noite mas cada vez que me tiram deste teimoso escuro este aumenta e ando por aqui, no meu mundo do plástico, vendada por sentimentos, completamente imersa.

0 comentários:

Enviar um comentário