Slider (Add Label Name Here!) (Documentation Required)

a pensar em despedidas

Estou a pensar em ir-me embora, ou se calhar, estou apenas a pensar em despedidas. Não falo em ir-me embora de vez mas em despedir-me de ti sem que haja constrangimentos para o meu corpo e danos para a minha alma.
Sempre tive certos hábitos e sofri muda, nunca foi defeito era feitio desde os meus tempos de miúda. Desta vez não permanecerei calada e pararei de alimentar este pensamento tóxico de que um dia voltarás da mesma maneira que voltaste para ela assim que me acostumei à tua presença. Entendo que tenha sido uma pequena lua de mel com um final trágico, numa relação de discussões ainda valorizo mais cada momento mágico. Não é motivo de tortura.
Julgava-te um poema vivido e isso fascinava-me até eu notar que era eu que te escrevia e que só eras arte porque eu a fazia. Eu vi-te a apaixonares-te por um novo rosto e senti-me a cair durante dias, nunca uma queda me pareceu tão alta, a parte mais triste foi que não morri nem sofri grandes danos quando finalmente atingi o chão, apenas me parti e desde aí que ainda ando a apanhar cacos que ficaram estilhaçados pelo caminho.
Hoje, aparentemente, pareces ter partido há muito. E eu, aparentemente, ando a preencher vazios com corpos que não encaixam quando apenas quero estar cheia de mim mesma. No final de contas, apenas me quero sentir completa o suficiente para conseguir iluminar uma cidade inteira e depois quero-te a ti porque a nossa combinação poderia pegar fogo ao mundo.
Mas não posso nem querer.
Esta é a minha despedida e tu já não fazes parte de mim de nenhuma forma.
(Espero que esta mentira se torne realidade eventualmente).

1 comentários

  1. Sigo-te desde o inicio, desde o primeiro dia em que escreveste. Ainda nem sonhavas em ter um blog. Lembro que me mandavas textos que escrevias a espera de uma reação, positiva ou negativa. E é mesmo bom ver que estas presente de alma e coração mas também de cérebro bem assente. É bom ver que não mudaste. Sinto que estou contigo quando leio um texto teu, o que e bom porque de outra forma ja nao estamos juntos. Nao digo se por culpa minha ou tua, mas se tiver de o dizer, inteiramente minha. Obrigado por nao mudares e pela nostalgia que passas e me faz lembrar de tudo de bom e de mau

    ResponderEliminar