Slider (Add Label Name Here!) (Documentation Required)

Hematomas

Tem o corpo percorrido de hematomas, levou uma tareia das saudades que lhe deixaste. Evita despir-se pois as marcas assombram-na em sítios que nem se devem nomear. Perguntam-lhe sempre o que aconteceu à jovem cheia de vida e ela responde sempre com um sorriso no rosto: "Amei errado", como se fosse pecado. Agora, essa miudita que outrora correra para a rua apenas para contemplar o pôr do sol, esconde-se no quarto com as persianas corridas e as luzes apagadas pois pensa que se sair do seu escuro vai encontrar alguém para se entregar exageradamente, como se amar fosse um crime com pena de morte... mas ela nem vive e a tua ausência devora-a, tem saudades de viver porque lhe mostras-te a ilusão que a vida só se realiza ao teu lado.
Quando é noite e a mãe já dormita com a televisão ligada ela sai e senta-se na borda da janela, deixa-se falar com as estrelas até que as vozes da sua cabeça a atormentem sem que ela tenha controlo delas. Há muito que se acha demente porque lhe gritam o teu nome e mais ninguém ouve.
Os hematomas não são marcas da presença que um dia tiveste na vossa relação, são as feridas do dia em que disseste que ias comprar cigarros e não voltaste.
Ela não te culpa por a teres deixado. Ela culpa-se por te querer de volta.

0 comentários:

Enviar um comentário