Slider (Add Label Name Here!) (Documentation Required)

Será que é desta?

É um dia como todos os outros, o cheiro do café invade-me pela manhã e só acordo umas quantas horas depois de me ter levantado e obrigado este meu casmurro ser a mentalizar-se que iria ser um dia agradável. Geralmente é mentira.
Como todos os outros dias da minha irrelevante vida entre outros sete biliões de seres pouco importantes, a rotina apoderou-se de mim. Alguém poderia ter a gentileza de lhe dizer que não quero absolutamente nada com ela? Não gosto de acabar relacionamentos devido ao sentimento de culpa de provocar tristeza mas este habitual quotidiano já só me cansa.
Acordo, faço o que tenho a fazer porque se não o fizer oiço a rotina mal chegue a casa e arranjo demasiados problemas para os quais não tenho paciência, mais tarde deito-me aconchegada nos lençóis quentes e problemas da idade. Maravilhoso? Não! Mais uma vez a rotina apoderou-se do meu dia (como sempre) e não me largou um segundo.
Gostava de acordar todos os dias e não ter nada que fazer para além de poder fazer tudo. Acordava e via o mundo, contudo a rotina não me deixa sair de casa sem uma (quase) corrente que só me leva até um "x" de quilómetros. Casa, trabalho ou escola, talvez um cigarro, casa novamente.
Não sou pessoa de relações e muito menos rotinas portanto dá-me um tempo.
Rotina, será que é desta que te deixo de vez?

1 comentários

  1. Só descobri o teu blog agora e vou acompanhar. Gosto da visão que tu tens do mundo. Falas da monotonia da nossa vida rotineira muito bem, e que quando tentamos sair dessa roda de hamster, " oiço a rotina mal chegue a casa e arranjo demasiados problemas para os quais não tenho paciência ". E então seguimos com a nossa nada-especial vida mundana só porque sim, ao invés de explorar. Bem, é só a minha interpretação, escreves muito bem!

    ResponderEliminar