Slider (Add Label Name Here!) (Documentation Required)

Namoras na net?

Já não me chamas, só quando fazes questão de decorar os lençóis embrulhados do meu colchão para reacender uma chama que há muito que não arde.
Perdeste o velho hábito de me tocar às cinco da manhã e já nem em sonhos me abordas. Pelo menos lembras-te das mensagens? "Querida quando é que acordas? Quando é que voltas? Faz as pazes comigo para amarrar as pontas soltas." Solta a corda. Sufoco por me amarrares a sentimentos tóxicos e aventuras noturnas e mal sabes que todas as tuas pausas silenciosas eram torturas. Para remediar eram as chamadas até madrugada, os elogios e os desejos de te querer perdido no meio de almofadas... como eu era iludida e te dava tudo em troca de nada.
Sei que penso demasiado no assunto e que já qualquer coisa que me puxe para ti não é mútuo, mas mergulho e flutuo em memórias. Entristeço-me, nós somos apenas mais uma de muitas histórias.
Acabo por me desiludir comigo mesma, um nojo com uma pitada de tristeza, por te ver agora e notar que te tornaste na pessoa que sempre criticaste.
Selfies e likes, relações de rede social, eu entendo (gostas de fama) mas e por trás dos comentários, é só sorrisos e ela nunca te deixa mal?

0 comentários:

Enviar um comentário