Slider (Add Label Name Here!) (Documentation Required)

Limbo

Sentimentos acabaram por se perder entre o paraíso e o inferno, perderam a sua natureza e o tempo acabou por arrastá-los.
O que nos sobrou não foi nem suficiente para afastar o frio. Acabei por me fechar à tua presença e tu não demoraste em encontrar uma substituição e em fechares-te para ela.
Em tempos já estive embriagada na tua alegria, toxicodependente da tua companhia física. Queria que fizesses parte de mim, que fossemos um só em todas as noites em que dormia sozinha.
Sei que, de uma ou de outra forma, iremos ser lembrados nos beijos, nos abraços e até nos corpos de todos os amantes que partilharão a mesma vista para a lua, assim como nós partilhámos na primeira noite em que os copos as mais nos fizeram mais corajosos.
Se quiseres, num outro dia, algures entre o espaço onde se perderam os nossos sentimentos, reconhecerei o teu corpo e só o abandonarei quando o teu perfume se misturar com o cheiro do orvalho da madrugada.
Sentirei o teu desejo confuso nas horas em que dizes que não me queres enquanto me puxas novamente para ti e cedes mais uma vez ao meu corpo. Sentirei as tuas mãos de homem e tornarei-me na sua musa e renderei-me a todos os versos improvisados por elas na minha pele, versos nos quais seremos protagonistas de dramas trágicos. Finais felizes nunca foram a nossa sina.
Não te posso dar mais do que tu negaste.

2 comentários

  1. Mais uma vez escrevo porque este texto fez-me lembrar a minha última relação que não acabou da melhor maneira e sofri imenso. Pois o rapaz acabou por me substituir não sei se foi por uma pessoa melhor, mas também nem me importo. Depois de todas os nossos momentos ele mesmo assim trocou-me e este texto fez-me lembrar de quando em tempos eu consegui ser feliz com um rapaz que amei e posso ainda dizer que o amo, mas como o orgulho é maior nunca lhe irei dizer o que sinto verdadeiramente.
    Peço ainda que não pares de escrever visto que as tuas palavras me fazem voltar a um momento do meu passado em que eu era bastante feliz e alegre e não via o lado mau da vida.

    ResponderEliminar
  2. Espero sinceramente que nunca pares de escrever, eu diariamente estou à espera que publiques um texto novo. Adoro os teus textos, a tua capacidade de expressar o que sentes, e tens cada frase que parece que me arrancaste da alma, identifico-me imenso, seja pelo que estou a viver ou pelo que já passei.
    Nunca te deixes represar, nunca te deixes ir abaixo por qualquer coisa negativa na vida, está bem? Tens tudo para confiar em ti própria, acima dos outros. Beijinhos

    ResponderEliminar