Slider (Add Label Name Here!) (Documentation Required)

Coexistência

Tira-lhe os saltos, a "coroa" (verifica os espinhos), o dinheiro e vê se este faz com que o mundo dela gire, se ela dança em torno dele.
Despe-lhe a alma, veste-lhe trapos e se, mesmo assim, ela te sorrir com a mesma humildade e brilho nos olhos então continua a chamar-lhe nomes da realeza, continua a dizer-lhe que ela é um anjo e que os céus se sentem quando te deitas ao seu lado, que a purificação da sua pele cura e afasta a maldade do teu mundo.
Dá-lhe tudo o que sentes e não tudo o que tens, se ela aceitar alguma coisa tua então que seja a tua alma e não os teus bens.
Deita-te na mesma cama sem te envolveres, guarda o teu corpo para outro dia. Vê se na manhã seguinte foi uma silenciosa partida ou um sorriso de bom dia. 
Eu sei que congelas e queimas e que nem dás conta do que sentes, contudo aquece-lhe a vida sem te queimares por dentro, o resultado do excesso acaba em dias friorentos. 
Toca-lhe mais intimamente que o sexo, faz com que te sinta sem te tocar, faz com que fique perplexo só pelo que fazes diariamente. Faz com que ele entenda que é tudo para ti sem o teres que gritar ao mundo. 
No fim do dia, serão um do outro, cada um no seu estado mais simples e puro. Passarão a noite a partilhar conversas e a companhia sentirá-se mais tarde em lençóis se assim se amarem ou se simplesmente acharem que naquele momento são um só e um só do outro, apenas não se envolvam com alguém que não quer mais que uma percentagem do vosso ser. 

1 comentários

  1. Como consegues escrever de uma maneira tão cativante ao ponto de fazeres uma pessoa como eu quase deitar umas pequenas lágrimas pela minha face e acredita cada dia me apaixono pela tua escrita.

    ResponderEliminar