Slider (Add Label Name Here!) (Documentation Required)

Ausência de luz

Diz-me que sou tua, que sou única aos teus olhos ou então mente-me apenas por esta noite.
Envolve os teus braços embriagados à minha volta e rouba-me desta solidão, sussurra-me ao ouvido as palavras trocadas que tinhas na cabeça desde o momento em que houve a primeira troca de olhares. Dá-me o que quero, dá-me a cura para não me sentir tão sozinha. Aquece os meus lençóis, aquece o meu corpo. Sinto-me tão fria ultimamente.
São nos fundos das garrafas que encontramos sentimentos que desejamos ignorar e coragem para todos os desejos que anseio em te mostrar. Agora que o arrependimento precoce está fora de vista, segue-me e não acendas a luz no caminho, tenho a cabeça imersa de pecado e sei que também te tens sentido um pouco sozinho.
Acende-me os cigarros, partilha momentos mas não segredos, nem memórias, nem histórias de infância... partilha apenas o teu corpo comigo, deixa-me citar epopeias na tua pele sem ter a necessidade de criarmos ou sermos uma.
E não evites cair na tentação, todos os anjos sabem que o nosso lugar sempre foi mais aliciante.
Por agora só quero saciar esta necessidade de te ter em mim sem sentir a ausência de luz como algo errado.

1 comentários

  1. Quem me dera ter a capacidade de expressão que tu tens, só para poder comentar o que transmites. Este texto está excelente mesmo! Ajudas-me imenso a conseguir processar o que sinto e entender o que sinto para o transmitir. Desejo-te as maiores felicidades do mundo com o teu trabalho. De certeza que quanto chegares a um patamar mais alto vais ter imensa gente a assistir que não esperavas, que te seguem desde aqui. Beijinhos.

    ResponderEliminar