Slider (Add Label Name Here!) (Documentation Required)

Silêncios

Achamos que as palavras nos magoam até o silêncio nos destruir.
Raiva gera gritos, elevações de voz e umas potenciais pazes, felicidade traz-nos palavras bonitas, um aconchego à alma. E o silêncio? O que é que gera? Tortuoso, sem motivos conhecidos, um consciente cheio de emoções mal entendidas.
Fazemos o que temos a fazer, aceitamos o destino que nos foi traçado em troca de silêncio? Porque no fim é o que nos resta, certo? Somos destinados a um silêncio eterno e mesmo assim mantemo-nos calados maior parte das vezes em que nos devíamos expor de todas as formas.
Afogamos silêncios em garrafas que ansiamos esvaziar, em cinzeiros que acabam por transbordar e em pessoas que no final da noite abandonam a nossa cama sem despedidas.
Acaba por ser tudo refletido interiormente mas não partilhado como supostamente devia ter sido.
Perdemos oportunidades por cada silêncio.
Perdemos pessoas por cada palavra que não foi dita.

0 comentários:

Enviar um comentário