Slider (Add Label Name Here!) (Documentation Required)

Ousadias e vitórias

Meninas agora, nestes dias repletos de tecnologias, pensam que ousadia é publicar uma foto com menos roupa e a mão a tapar os seios, que é ousado falar de sexo e apanhar bebedeiras de meios copos cheios de gelo e três golos de álcool com sumo.
Ousadia?
Ousadia é gritar por uma causa, ter uma voz que fala por muitos e atinge mundos.
Ousadia é lutar contra um regime imperialista que não liga a meios para atingir fins.
Ousadia é calar um mundo movido pelos bens e moedas, pela beleza e pelo silicone, um mundo em que se não preencheres os requisitos da elite poucos saberão o teu nome.
Já foi um mundo em que nenhuma mulher era aceite como igual, ainda hoje não o é totalmente mas cada vez mais se esquecem que há mais causas a serem combatidas, há mais mulheres que ainda não têm o direito ao voto, o direito a uma educação de excelência, o direito à vida livre.
Meninos pensam que vitória é o primeiro lugar da equipa predileta na liga e foder a rapariga com a traseira enorme que vos pediu um cigarro naquela noite em que vos fizeram um broche no cubículo da casa de banho masculina enquanto sentiam o efeito das drogas leves das quais deram um bafito da vergonha (só para pertencer ao grupo).
Vitória?
Vitória é não ser mais um, é ser aquele que se levantou, aquele que bateu o pé e defendeu o seu ponto de vista.
Vitória é ser aquele que não cedeu à sociedade, ao dinheiro, ao consumo e que viveu com gosto, com amor, com pouco mas com a alma cheia de vida.
Vitória é lutar com palavras e não com violência, bandeiras brancas nunca fizeram um homem covarde. Ceder também é um ato de coragem.

Ousadia... Vitória... é encarar sermos humanos, é encarar o defeito, é ser feliz na própria pele.

0 comentários:

Enviar um comentário