Slider (Add Label Name Here!) (Documentation Required)

O Tóxico em mim

Fico mais viciada em pessoas do que em cigarros, considero que seja mais tóxico.
Agarro-me ao olhar desconhecido que me percorre do outro lado do bar onde fui afogar meia dúzia de mágoas que não me largaram durante a semana. A falta de confiança deixou que ele me despisse com os olhos e que notasse que o desejo era mútuo. A postura mantém-se firme e rigidamente vou derretendo nas mentiras que me serve acompanhadas de mais um copo de uma bebida espirituosa.
Toxicamente vidro-me em todos os seus toques, a maneira como corre as palmas das minhas mãos com os dedos, como se fosse tudo tão simples e eu estivesse coberta de drogas que me deixam agradavelmente dormente nesta vida tão desafinada.
As quatro paredes do quarto, as quatro portas do carro, a música, o álcool a jogar com a minha mente, o conforto de um peito a ferver e o meu nome gritado no esplendor de prazer.
Não houve troca de números, de nomes, de ligações, só de corpos...
Acendi o meu cigarro e fui-me embora.
Apaguei um corpo de deitei-o fora.

0 comentários:

Enviar um comentário