Slider (Add Label Name Here!) (Documentation Required)

#10

#10 Escrever sobre o que me faz rir

Ouvir o paraíso nas gargalhadas da minha mãe faz-me rir, provoca-me o maior prazer interno. A felicidade da mulher que me carregou no sacrifício de ser mãe deixa-me um tanto aliviada.
A fase inicial de me apaixonar por alguém, a inocência da ligação mental que se estabelece, as conversas tardias e o desejo que estas não tenham fim, as provocações, todos os primeiros toques, todas as primeiras vezes... escapa-me sempre um sorriso, não evito.
Eu podia ficar imóvel ou andar em torno de ti, podia esquecer-te em nuvens de nicotina... no entanto sento-me no chão e chego à conclusão que tudo em ti me faz rir. O pensamento das tuas mãos no meu corpo provocam-me remoinhos na barriga e uma risada envergonhada no escuro...
Pessoas... pessoas fazem-me rir, pessoas que me proporcionam momentos que mais tarde ao recordar me fazem rir. Quero ser esse tipo de pessoa, quero fazer a minha mãe rir de orgulho e quero te fazer rir no escuro... quero proporcionar momentos para recordarem na minha ausência.


0 comentários:

Enviar um comentário