Slider (Add Label Name Here!) (Documentation Required)

Vícios

Considero, muito honestamente, que sempre fui uma pessoa de vícios. Já agora, para os mais incultos, vícios são hábitos difíceis de largar e que mais tarde nos prejudicam.
Em pequena tinha o hábito irritante de roer as unhas e só a minha mãe imagina o trabalho que deu para que o deixasse de fazer.
Contudo vícios inofensivos tornam-se em hábitos mais pesados.
Já não acordo sem um café bem forte espalhado pelo sistema, arrastar o corpo pela manhã antes de tal é um tormento intragável.
Sorrisos são forçados pela droga legal entre adultos e jovens adultos, copos e fumos são partilhados entre amigos e conhecidos.
Fico um pouco hesitante com tudo isto visto que, em alguns casos, vícios tomam conta duma pessoa arrancando-lhe toda a sua vitalidade para mais tarde apoderar-se da vida que esta tinha.
Qualquer excesso pode-se tornar num vício. O jogo, por exemplo, é um um passatempo minimamente inofensivo mas há quem aposte com a vida mesmo sabendo que é certo a sua perda.
Somos feitos de hábitos e para alguns somos vícios, somos todos consumidos em excesso.

0 comentários:

Enviar um comentário