Slider (Add Label Name Here!) (Documentation Required)

Insanidade Mental

Podia fazer aqui uma lista das pessoas que considero as minhas "inimigas" / "rivais" mas de que vale a pena se fui eu quem me tornei no meu próprio obstáculo?
Escolhi andar a apalpar o escuro, a chocar contra quem não devo, quando podia, simplesmente, ligar a luz. Emergi-me numa escuridão e agora nado num espaço vazio, num pensamento vazio com um coração ainda mais vazio.
Encham-me este coração com algo que não me mate e se me encherem o coração com algo que me mate então que morra feliz, que morra a gritar que fui feliz e que chore por uma vida em que sorri mais do que chorei.
A minha própria rivalidade impede-me de me deixar ser tomada pela lucidez. Não quero ser lúcida, não que a noção me invada e me roube a felicidade ingénua de estar no escuro.
A minha única luz mora na ponta de cada cigarro na tentativa, por vezes em vã, de afastar a invasão de pensamentos.
Deixem-me escrever a minha insanidade em papel, deixem-me transmitir a minha insanidade num fado cantado, deixem-me apresentar a minha insanidade no palco mais alto.
Tornei a minha insanidade em arte, ela gosta do meu escuro, tornei-me aliada da minha rivalidade e esta ainda me vai foder no futuro.

1 comentários